quarta-feira, 30 de março de 2011

COMO COMEÇARAM OS MOTO CLUBES?



       Moto clube ao contrário do que os leigos e desinformados pensam não é um grupo de motociclistas que se reúnem para lazer e seus integrantes usam nas costas um brasão por estética! Moto clubes são associações baseadas na Irmandade e Tradição. Hoje em dia precisamos diferenciar um moto clube das centenas de grupos populares que existem. Podemos citar como exemplo os "caçadores de troféus", ou seja, grupos ou pessoas que vestem colete e um brasão qualquer nas costas sem saber seu real significado apenas para conseguir lembranças em eventos.

Informação histórica do surgimento:

       A história do surgimento dos Moto Clubes é de certa forma complexa, pesquisando você encontra informações que associa o surgimento, em parte, ao final da guerra onde ex-militares e pilotos no pós guerra teriam feito da moto o veículo de busca de adrenalina formando diversos grupos como Pissed de Bastardos,13 Rebels e os Yellow Jackets, esses da Califórnia. Nessa época já usavam identificação do grupo e mais tarde foram desenvolvendo os escudos (brasões) que passaram a defender e adaptavam as regras da hierarquia militar em uma irmandade formada por cargos eletivos das associações. 


Sabemos que muito antes disto os motociclistas já haviam percebido as vantagens de andar em grupo e já existiam associações que eram entidades sociais de pessoas que andavam de motos. 

No Brasil o primeira associação fundada em 1927 foi o Moto Club do Brasil sediado na Rua Ceará no estado do Rio de Janeiro, alguns anos depois, mais precisamente em 1932 surgiu o Motoclub de Campos. Lá fora, nesta época (década de trinta) estavam surgindo moto clubes com tendência mais rígida e muitos acontecimentos vieram a expor a imagem do motociclista ao ridículo principalmente pela imprensa sensacionalista da época que acusava os motociclistas de arruaceiros, desordeiros e outros pormenores e, mais tarde, algumas produções de Hollywood serviram para incentivar verdadeiros predadores a criarem moto clubes e constituir verdadeiras gangues, o que fez da década de 50, uma página negra na história do motociclismo. 

      Aí está o porque do motociclista ainda nos dias de hoje ser muitas vezes taxado como mal elemento, mas isso está mudando, pena que ainda somos confundidos com motoqueiros que aparecem em nossos encontros fazendo arruaças (estouro de escapamento, borrachão com pneu e etc) ou até mesmo promovem encontros que são na verdade feiras comerciais e nada a tem a ver com nossos princípios.

Mais tarde, já na década de 60 as motocicletas voltaram a ser tema de Hollywood com Elvis Presley, Roustabout e Steve McQueen com A Grande Fuga, uma série de filmes que chegou ao seu auge com Easy Riders. Finalmente inicia-se a mudança da imagem do motociclista com o início da fase romântica do motociclismo, que perdurou até o final da década de 70. Este periodo fixou o motociclista como ícone de liberdade e resistência para o sistema. No Brasil nessa época surgiu em São Paulo-SP o Zapata MC (1963) e já no final da década no Rio de Janeiro o Balaios MC (1969) grupo este que já seguia os novos padrões internacionais e o princípio de irmandade.

A partir da década de 70 viu-se a implantação de diversos moto clubes pelo mundo, a maioria já seguindo o princípio de hierarquia e irmandade. No Brasil a popularização iniciou-se na década de 90, quando diversos fatores já contribuíam como a disseminação de marcas de motos pelo mundo e a liberação da importação pelo governo do presidente Collor.

Hoje muita coisa anda desvirtuada, moto clubes são criados a revelia por pessoas que desconhecem a história e sequer sabem o significado de um brasão e muito menos seguem o princípio de irmandade. Os moto clubes autênticos são forçados a criar campanhas para evitar abusos e coibir arruaceiros em seus eventos, em contrapartida a cada dia são criados novos eventos que nada têm a ver com as tradições, na verdade são eventos que enriquecem empresários que aproveitam da popularidade para atrair admiradores de motos, já que os motociclistas autênticos passam longe...

Algumas definições:

MC: Sigla de abreviatura de Moto Clube, em inglês: Motorcycle Club.

Moto clube ou Motoclube: No Brasil a forma correta é Moto Clube separado, em inglês seria Motorcycle Club. Essa regra só não é válida para nomes próprios como "Motoclub de Campos".
                                                  
Dados:

Pela ordem, os cinco moto clubes nacionais mais antigos:

1927 - Moto Clube do Brasil



1932 - Motoclub de Campos


1947 - MC de Petrópolis (Fundado em 13 de Março de 1947, registrado em 15 de Maio de 1951).


1963 - Zapata M.C.



1969 - Balaios M.C.



Obs .: É importante ressaltar que a ordem acima apenas cita as agremiações mais antigas que usavam ou ainda usam o Termo "Moto Clube". Lembramos no entanto que desconhecemos seus propósitos sendo importante ressaltar que existem outras agremiações na qual não podemos precisar as datas mas que também existiram como Piratininga MC e Centauro MC.

O maior no mundo e o maior no Brasil:

O maior MC no Mundo: HELLS ANGELS MC (EUA - Fundado em 1948 em San Bernadino )

No Brasil: ABUTRE'S MC (Fundado em 1989, sede nacional em São Paulo-SP).

5 comentários:

Anônimo disse...

otima matéria... fiquei curioso com o ZAPATA MC. ainda estao em atividade?

thiagooo disse...

obrigado pela visita!
o ZAPATA MC ainda está em atividade sim, é um dos clubes mais respeitados do Brasil!
abraço!

Anônimo disse...

MARAVILHOSO a materia adorei saber essas historias; pois isso nos incentiva mto pois estamos infelismente nos desligando do nosso motoclube por motivos maiores entre desacordo com os membros; mas essa materia nos ajudou a ver q motociclista q é motociclista nunca deixa de ser!!!!
é por isso q estamos criando outro motoclube pra continuarmos promovendo o verdadeiro motociclista!!!
vleu....

Anônimo disse...

sou integrante do zapata mc a cada dia sinto mais orgulho de fazer parte da nação zapatista que é recebido com muito respeito em todos eventos que vamos e não precismos forçar nada para ter respeito de todos apenas fazemos nossa caminhada pelas fronteiras da vida respeitando sempre todos que estão a nossa volta, viva zapata!!! 101% hlm 26

Anônimo disse...

Excelente materia...parabéns aos idealizadores. Já fui integrante de Moto Clube, porém, ingressei em um M.C conhecido como o maior do Brasil mas, infelizmente, fui traído por uma falsa ideologia que veio de encontro a quase tudo que sempre imaginei em um M.C como, irmandade verdadeira, união, confiança mutua, respeito ao proximo e etc... Sempre fui apaixonado por motocicleta e sempre acreditei na ideologia dos verdadeiros M.Cs, como é o caso do Maior do Mundo e hoje, infelizmente, estou PROIBIDO de ingressar em outro M.C que se adeque a minha ideologia. Fica aqui o meu protesto, acho que isso não deveria acontecer uma vez que me dezencompatibilizei com a conduta do mesmo. Sinto muita falta da irmandade... Sem falar, que estamos em um país onde é um Direito Constitucional, resguardado como clausula pétrea, a livre associação, permanência e desligamento de qualquer entidade e não vedada pela lei uma nova associação. Deveríamos rever nossos conceitos. Desculpem pelo desabafo mas, isso me deixa muito consternado o fato de eu nunca mais, eu disse NUNCA MAIS, poder fazer parte de nenhum outro M.C. Obrigado pelo espaço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...