quarta-feira, 26 de julho de 2017

Kawasaki Vulcan S 2018


A Vulcan S chega ao mercado brasileiro com duas novas versões para 2018, a Special Edition e a Café, todas com freios ABS de série. O sistema contém disco de 300 mm com pinça de pistão duplo no freio dianteiro e disco de 250 mm com pinça de pistão único na roda traseira.

Na motorização, a moto mantém o bicilíndrico paralelo de 649 cc com potência máxima de 61 CV a 7.500 rpm e o torque máximo de 6,4 kgfm a 6.600 rpm. A nova versão recebeu atualizações no catalisador para atender aos requisitos do PROMOT 4 – regulamentação que define os níveis máximos de emissão de gases.

O painel de instrumentos ganhou um indicador de marchas além de oferecer conta-giros analógico e display em LCD com velocímetro digital, indicador de combustível, relógio e hodômetro.

As duas novas versões – Vulcan S Special Edition e Vulcan S Café – mantêm as mesmas configurações técnicas. A Vulcan S Café tem cores e grafismos em verde e cinza e pelo defletor que confere o estilo café racer. Já a Special Edition tem pintura Metallic Matte Carbon Gray / Matte Urban City White.

Preços


A Kawasaki Vulcan S 2018 Metallic Matte Carbon Gray tem preço público sugerido de R$ 33.990. A Kawasaki Vulcan S Special Edition 2018 em Metallic Matte Carbon Gray/Matte Urban City White tem preço público sugerido: de R$ 34.490 e a Kawasaki Vulcan S Café 2018: Pearl Blizzard White/Candy Lime Green tem preço fixado pela montadora de R$ 35.490.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Indian Scout Bobber 2018

A norte-americana Indian apresentou mais um modelo da marca, um nova vertente da linha Scout. A Scout Bobber tem estilo mais moderno e é uma “customização de fábrica” da clássica Scout. O estilo Bobber tem como principal característica os para-lamas e curtos e poucos cromados. Deve chegar ao mercado no final deste ano. 

O novo modelo tem suporte de placa lateral instalado do lado esquerdo e rodas com novo design de oito raios. Na paleta de cores oferece foscas preto, bronze e cinza e brilhantes preto e vermelho. A versão Bobber tem o mesmo motor V2 de 1133 cc e o mesmo padrão ciclístico da Scout, lançada em 2014.

A Bobber também tem, entre outros itens exclusivos, assento em couro marrom escuro e não caramelo como o da Scout. As pedaleiras foram recuadas em 38 mm, tornando a posição de pilotagem um pouco mais esportiva, e o guidão “tracker” ficou mais reto.







segunda-feira, 17 de julho de 2017

Krugger THIVERVAL

O customizador belga Fred Krugger apresentou a Thiverval, sua versão pessoal da cruiser XDiavel da Ducati. O modelo faz parte de um programa de customização da própria marca que já teve a versões de Roland Sands e do próprio Centro de Design da montadora italiana, a draXter.
A Thiverval mantém o motor inalterado, mas o quadro foi integrado acompanhando as linhas da moto para simplificar o design da XDiavel. O farol dianteiro permaneceu o mesmo enquanto o tanque e o banco foram redesenhados e pintados com diferentes acabamentos de preto e cromado. O assento ainda incorpora o sistema de escapamento.
A Thiverval tem o mesmo nome, em homenagem, a um pequeno circuito os arredores de Pari. Foi apresentada no último dia 1 de julho, no Bikers Classics 2017, que aconteceu no Circuito belga de Spa-Francorchamps.






terça-feira, 27 de junho de 2017

Zanella

Nos últimos anos temos visto as palavras vintage/retrô em diversos segmentos incluindo o motociclismo. Diversas marcas renasceram justamente por já possuirem em seu DNA estas características, exemplos recentes são a Indian e agora a Royal Enfield, Zanella entre outras... 
E é justamente desta última que vamos falar hoje, A Zanella é a mais importante fabricante de motos da América Latina fundada há 60 anos na Argentina. Ela começou como uma empresa de produtos metálicos e passou a fabricar motos em 1957 com tecnologia importada da italiana Minarelli. Suas motos foram exportadas para diversos países como Estados Unidos, Cuba, Uruguai entre outros. No Brasil, suas motos foram montadas pela FBM e fizeram sucesso com modelos "off-road" de 125cc. e 200cc. Na verdade, a FBM-Zanella foi a primeira "moto-verde' a chegar ao nosso mercado, ainda em 1973, com fábrica em Cachoeirinha (RS). Atualmente, a Zanella fabrica ciclomotores com tecnologia própria e motos com tecnologia chinesa e tem como destaque uma Custom de 250 cc. denominada Patagônia, nome de um modelo on/off-road já antológico. Recentemente a Zanella incorporou a mais tradicional fabricante uruguaia de motocicletas, a Cibana. Sua proposta é um quanto ousada, seus modelos possuem um visual atraente o que não podemos dizer de sua mecânica que para nós ainda é um mistério.  
Nas fotos abaixo selecionamos alguns modelos da linha Custom / Street com cilindradas que vão desde 150cc até 350cc.











  


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...