quinta-feira, 13 de junho de 2019

Ford VS Ferrari


A disputa entre Ford e Ferrari pelo domínio das 24h de Le Mans no final dos anos 1960 vai virar filme. Estrelado por Christian Bale, que faz o papel do piloto britânico Ken Miles, e por Matt Damon, que interpreta Carroll Shelby, o longa Ford vs. Ferrari estreia neste ano, e vai mostrar a história de uma das maiores rivalidades da história do automobilismo.

Ford vs Ferrari: a história
 

A disputa das 24H de Le Mans de 1966 foi apenas o final da história. Toda a rivalidade entre as duas marcas começou um pouco antes, ainda na década de 1960. Em 1963, Henry Ford II queria vencer a tradicional prova francesa. Sua ideia, então, foi comprar a Ferrari. E ele quase conseguiu, mas Enzo Ferrari desistiu do negócio no último instante e o casamento não se concretizou.

Irritado com o fracasso da negociação, Henry resolveu desenvolver seu próprio carro para a competição. E dessa ideia surgiu um dos modelos mais clássicos da história, o Ford GT40, que depois virou carro de rua e foi consagrado com as duas gerações do Ford GT. Em 1964, o modelo disputou a prova pela primeira vez, mas não conseguiu a vitória. No ano seguinte, outra frustração, com todos os carros abandonando a prova — inclusive o de Ken Miles.

Domínio

A consagração, enfim, veio em 1966. Porém, não foi pelas mãos de Miles. Quem triunfou pela primeira vez com um GT40 foi a dupla Bruce McLaren, o fundador da equipe de F1, e Chris Amon. Miles fez dupla com Denny Hulme e chegou em segundo. Ronnie Bucknum e Dick Hutcherson chegaram em terceiro e completaram a trinca de GT40 no pódio.

O modelo dominou os anos seguintes, vencendo também as edições de 1967, 1968 e 1969. Ken Miles, entretanto, não conseguiu nenhum triunfo na histórica pista de la Sarthe. Em 17 de agosto de 1966, enquanto testava um novo modelo do GT40, ele sofreu um grave acidente e não resistiu aos ferimentos, falecendo aos 47 anos.

quarta-feira, 5 de junho de 2019

quarta-feira, 29 de maio de 2019

BMW R18 Concept 2019

 
 
BMW revelou o conceito R18, uma custom de visual retrô, com o novo motor boxer de 1800cc. Essa moto foi revelada pela fabricante alemã no Concorso d’Eleganza Villa d’Este deste ano
resgatando a essência dos grandes clássicos da BMW Motorrad, o conceito R18 possui linhas simples e funcional, tanque em formato de gota e motor e eixo de transmissão totalmente expostos.

Detalhes foram pintados à mão, como as linhas brancas no garfo e no tanque de combustível. É uma combinação perfeita com o preto básico clássico da BMW.

O motor inédito, é uma reinterpretação dos propulsores boxer da marca produzidos nos anos 1960. Ele é de dois cilindros, 1800cc e com refrigeração a ar e óleo. O bloco e a transmissão foram feitos de alumínio e vidro, com componentes de alumínio polido à mão. Esse mesmo motor foi utilizado em outros projetos, como o “Departed” e o “Revival Birdcage“.

As rodas raiadas do conceito R18 são enormes: 21 polegadas na dianteira e 18 polegadas na traseira. O eixo universal exposto é cromado. Os componentes eletrônicos foram reduzidos ao mínimo.
O assento é de couro, com visual emprestado dos clássicos da década de 1950, mas um pouco mais confortável. O farol também tem desenho inspirado nos anos 50, mas com elementos em LED.
Enfim, não há informação se desse conceito sairá uma moto clássica de produção da BMW. Mas como investimentos foram feitos até chegar a esse conceito, inclusive no desenvolvimento de um novo motor boxer, não podemos descartar um produto com essas características no futuro.

A INSPIRAÇÃO: BMW R5 de 1936

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Família, Motociclismo e Estradas...


     Há situações no meio motociclístico que nos levam a desacreditar na tão dita "irmandade" que prega o respeito ao próximo, a liberdade sobre duas ou três rodas e a humildade independentemente da moto ou cilindrada. Pois bem, na teoria pode até ser, já na prática a história é bem diferente. Quando o ego fala mais alto não há máscara que aguente! 
     A solução é você quem escolhe, seu destino está em suas mãos, fuja das falsas amizades e cultive novas amizades que acrescentem nos seus rolês e no dia-a-dia e principalmente, coloque sua família em primeiro lugar, 
Deixo bem claro que não estou levantando uma bandeira contra o motoclubismo até porque tenho irmãos coletados que são pessoas incríveis mas que o excesso ou fanatismo não é algo saudável. Nem sempre o colete fará a diferença na sua caminhada.  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...